Menu

Museu da Inconfidência

18 de November de 2018 - Brasil, Minas Gerais
Museu da Inconfidência

Um museu da história de Minas e do Brasil

O museu da Inconfidência teve grande mudança de rumo no governo Getúlio Vargas. O então presidente fez com que os restos mortais dos participantes da Inconfidência, “exilados” na África, fossem trazidos de volta ao Brasil. Os ossos chegaram em 1937. Era época de resgate da memória brasileira. O local para guardar as relíquias só poderia ser Ouro Preto.

Ao ser esvaziado em 1938 o prédio da antiga Casa de Câmara e Cadeia de Vila Rica, que ultimamente funcionava como penitenciária estadual, um dos seus salões destinou-se para abrigar o Panteão dos Inconfidentes, que foi inaugurado no dia 21 de abril de 1942, data do transcurso do 150º aniversário da sentença condenatória dos inconfidentes. Em seguida, por meio de decreto-lei do governo federal, criou-se o Museu da Inconfidência, que completaria a ocupação do imóvel, sendo inaugurado em 11 de agosto de 1944, ao término das reformas para a adaptação do edifício à nova função.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *